Trabalhando com Banco de Dados Base

No desenvolvimento das minhas atividades no trabalho, costumo utilizar o Microsoft Access como ferramenta para análise dos dados. Após anos utilizando o Access, fiquei curiosa em conhecer um software livre com recursos similares e encontrei o Base, banco de dados do LibreOffice. Este post tem como objetivo descrever as funcionalidades básicas. Pretendo utilizar mais a ferramenta e, a medida que for conhecendo mais a fundo, pretendo escrever novos posts. Espero que gostem.

Tanto o Access, quanto o Base são consideradas banco de dados, mas em comparação aos bancos disponíveis no mercado, não considero a denominação mais correta. É possível armazenar dados e relacioná-los, mas há limitação no tamanho do arquivo. Não é possível processar um volume muito grande de informações. Além disso, o acesso de vários usuários a mesma base de dados pode corromper o arquivo. Por outro lado, o Base disponibiliza recursos que vão além do que um banco tradicional. É possível criar tabela, formatar dados, elaborar formulários, relatórios e desenvolver novas funcionalidades através de macros, podendo atender muitas necessidades específicas. É uma mão na roda para criação de pequenos aplicativos ou soluções automatizadas que não trabalhem com um volume muito grande de dados.

O Base trabalha com quatro grandes módulos que resume as suas funcionalidades básicas. Neste post será descrito de forma sucinta os primeiros passos para criação do banco, a descrição do que é cada módulo e um resumo superficial de como se trabalhar com cada um deles. Vamos lá?

Tela Principal

Tela Principal

Criando um banco no Base

Ao clicar para abrir um novo banco de dados será apresentando um assistente e com três opções. A primeira é criar um banco incorporado, no caso o HSQLDB, servidor de base de dados livre. A segunda opção é abrir um banco base existente e a terceira é conectar a outros bancos como JDBC, MySQL, PostgreSQL, Oracle, planilhas, arquivos textos, conexão ODBC e outros. Todas estas opções tornam o Base bem flexível, possibilitando efetuar análises variadas.

Tela01_SelecionarBancoDados

Tela01_SelecionarBancoDados

No modelo elaborado para este post, optei pela primeira opção. O assistente apresenta uma tela questionando como deseja salvar o arquivo. É feita duas perguntas, a primeira refere-se ao registro do banco de dados, ao selecionar esta opção é informado ao LibreOffice onde os dados são localizados, como estão organizados e como pode ser obtidos. A segunda alternativa são opções para já abrir o banco para edição e/ou abrir o banco criar tabelas utilizando o assistente.

Tela02_SalvarProsseguir

Tela02_SalvarProsseguir

A opção para criar um arquivo Base através da conexão com outros bancos de dados também é relativamente simples, ao selecionar uma das alternativas o assistente vai apresentar tela solicitando informações referentes a conexão. Não cheguei a testar todas, mas pretendo descrever como se efetua a importação de arquivo texto. Insira a pasta onde estão os arquivos textos, assegure que o arquivo tenha cabeçalho. A formatação da primeira linha, define o formato dos dados na tabela. O LibreOffice criará uma tabela para cada arquivo-texto da pasta. É uma excelente funcionalidade. As demais opções de conexões são simples, bastando seguir a orientação do assistente.

Tela03.1_ConectarTexto

Tela03.1_ConectarTexto

Tela03.2_CriadoTabelas

Tela03.2_CriadoTabelas

Tabelas

Como sempre, os nomes das funcionalidades são autoexplicativos. A tabela é o local onde os dados serão armazenados. É possível construi-las de diversas formas:

  • Criar Tabela no Editor. Nesta opção deverá ser especificado o nome da coluna, o tipo de dados que será trabalho, formatos, tamanho do campo e os índices / chaves primárias.

Tela04.1_OpcaoEditor

Tela04.1_OpcaoEditor

Tela04.2_EditorTabela

Tela04.2_EditorTabela

  • Assistente de Tabelas. O Base oferecerá opção de construção das tabelas com base em modelos pré-estabelecidos dividido em duas categorias – negócios e pessoal. Como exemplo, pode-se criar tabela de cliente, pedido, entrega, categorias e etc. Uma vez criada, basta seguir os passos descritos pelo assistente e pronto. A tabela será criada.

Tela05_TelaAssistenteCriacaoTabela

Tela05_TelaAssistenteCriacaoTabela

  • Importação de Dados. Há três opções de importar dados: planilhas, arquivo-texto e catálogo de endereço. Para a planilha (Calc): copie o intervalo com os dados que deseja importar, no Base clique no menu editar e depois colar, será aberto o assistente para importação de dados e estará pronto. Para texto, arraste o arquivo para a área do Base, será aberto o assistente (tela 6). Selecione as opções de importação e conclua o processo. Por fim, a importação de catálogo de endereço, para acesso clique no menu Arquivo – Assistentes – Fonte de dados de endereço, será aberto o assistente, siga os passos e a tabela será carregada.

Tela06_ImportaçãoTexto

Tela06_ImportaçãoTexto

Tela07_CatalogoEndereco

Tela07_CatalogoEndereco

Consultas

As consultas são formas de tratar os dados das tabelas, são o coração do Base, pelo menos no meu dia a dia. Através delas é possível relacionar dados, criar visualizações sumarizando os dados da tabela, editar os dados e criar SQL para consulta. São muitas opções, tantas que criarei um post específico para descrever com mais detalhes, não é possível descrever todas as funcionalidades em um único post.

Tela08_Consulta

Tela08_Consulta

Formulários

É uma interface onde pode definir as ações do Base. São inúmeras funcionalidades que podem ser criadas: uma interface inclusão de dados na tabela, botões com comandos diversos, inclusão de sub-formulários, comandos personalizados através de macros e outros. São várias opções, cada uma cabe uma post específico para detalhar.

Para usuários iniciantes, recomendo criar um formulário através do assistente. São funcionalidades simples, é possível exibir os dados diretamente da tabela ou da consulta, efetuar inclusão de novos registros ou algo mais simples, criei um exemplo muito simples para ilustrar apenas (tela 08). É possível posteriormente editar e inserir recursos mais avançados (inclusive deixa-los mais bonitos). Para usuários avançados há a opção criação formulário de forma livre, sem ajuda de assistente.

Tela09_Formulario

Tela09_Formulario

Espero que este post ajude a quem tem interesse a começar a trabalhar com o Base. Lembro que a ajuda do LibreOffice possui muitas dicas e informações para quem está conhecendo a ferramenta.

Compartilhe este post:

2 Comments

  1. Ola!
    Como melhoro a saída visual de um banco de dados criado no Base?queria criar um icone que desse acesso ao formulário ou a consulta? que ficasse com cara de programa ou aplicativo. Tem como?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *