IV Ensol – João Pessoa

Entre os dias 6 e 9 de maio, eu e Gui participamos do IV ENSOL – Encontro de Software Livre, na Paraíba. O encontro foi realizado na Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Arte, que fica bem próximo ao ponto mais a oeste do Brasil. O local possui uma excelente infra-estrutura, além de fornecer em todo o local cobertura Wi-fi, o que possibilitou ficar conectada a maior parte do tempo :D.

O ENSOL contou com a presença de ótimos palestrantes, tanto nacional, como Alexandre Oliva, Eriberto Motta e Paulino Michelazzo, e internacional – Jon Maddog Hall, Ryan Ozimek e Rasmus Lerdorf. Foram uma média de 15 a 20 palestras por dia, tentei participar ao máximo comparecendo as que considerei mais interessante, registrando sempre os principais pontos abordados.

Essa foi a primeira vez que participei de um evento desse tipo e amei a experiência. Foi como tomar um energizante, me senti bastante motivada a aprimorar e expandir os meus conhecimentos e, também, a contribuir na divulgação do software livre. Inicialmente tracei uma meta pessoal de postar artigos e textos sobre os temas apresentados no encontro, tendo como objetivos a consolidação do conhecimento adquirido e ajudar na divulgação do software livre, espero que gostem.

Esses são os principais temas dos meus futuros posts:

  1. Software Livre
  2. Texto sobre a palestra de Maddog – World Domination
  3. SVN
  4. ODF
  5. Liberdade na Rede
  6. Cloud Computing e Virtualização
  7. Distribuição Linux – Fedora | Ubuntu
  8. Projeto Contestado
  9. Mulheres no Software Livre
  10. PHP
  11. Empresa Livre
  12. Software Livre e Propriedade Intelectual

Um pouco sobre a minha estadia em João Pessoa…

Durante nossa estadia em João Pessoa, ficamos hospedados no Ibis, o hotel mais próximo ao local do evento. Diferente dos outros, o Ibis é um hotel econômico que presa pela qualidade e acessibilidade do preço, por conta disso possui uma ótima estrutura, mas sem alguns serviços como café da manhã incluso na diária (pago a parte), sem piscina e sem mensageiro (a pessoa que leva a mala), tornando-o mais acessível $$.

Além de economizar com a hospedagem, graças a minha cunhada super prestativa, conseguimos alugar um carro simples e barato, além de reduzir o custo com o transporte (imagine o quanto íamos gastar de táxi!), pudemos aproveitar os raros momentos livres para conhecer um pouco João Pessoa. A cidade é muito bonita, é uma capital com toda infra estrutura e com ares de interior. Tirando os poucos, pequenos e raros momentos de transito intenso, não vimos engarrafamentos. Pelo local que transitamos, vimos poucos semáforos e muitos cruzamentos, o pessoal realmente respeita a placa de pare. Uma coisa interessante; não vi pedintes na rua e nem flanelinha.

A orla de JP é mais bonita e estruturada do que a de Salvador (que está abandonada) . Fiquei admirada ao saber que parte da orla tem acesso a uma rede publica de Wifi – muito chic, além disso achei as pessoas muito hospitaleiras e simpáticas. Conhecemos os shopping Mag e Manaíra. Compramos as lembranças para a família no Mercado de Artesanato, infelizmente não tivemos tempo de passear, foi tudo muito rápido, nem deu para eu comprar o vestido de algodão artesanal que queria. Ficou para uma próxima oportunidade.

Em uma das tardes, minha cunhada – guia turística particular, nos levou a praia do Jacaré para assistir a apresentação de Jurandy do Sax, tocando com o saxofone pela 3.458ª vez o Bolero de Ravel no pôr-do-sol. Foi um momento muito agradável, aproveitamos para comer carne do sol com aipim frito.

No geral fiquei encantada com JP, o ENSOL terminou no domingo com uma excelente palestra de Jon Maddog incentivado a participação de todos no crescimento das comunidades de software livre. O encontro do próximo ano foi marcado, agora é só esperar. 🙂

Comentários rápidos e observações:

  • O twitter é uma excelente ferramenta para rápidas anotações. Os meus comentários me ajudaram a organizar as anotações das palestras.
  • Um dos pontos mais abordados no ENSOL foi a importância da utilização e a divulgação do software livre, em especial o Linux . Foi um paradoxo ver a quantidade de usuários usando Windows no auditório.
  • Tivemos a infelicidade de visitar o Manaíra em um sábado a noite. Descobri que adolescente é tudo igual, só muda o endereço. Tinha um monte de garotos e garotas de todas as tribos – inclusive emo e cosplay, conversando, gritando, se agarrando e criando um pequeno inferninho. O local estava insuportável.
  • Havia muitas mulheres presentes no evento, fiquei muito feliz em ver.

Algumas Fotos da Viagem

No aeroporto

O local do evento

No local do cadastramento

O carro que alugamos!

Manaíra Shopping

Foto eu e Gui com Jon Maddog

Assistindo o por do sol na praia do Jacaré

Mercado de artesanato

O que trouxe na mala 😉

=-=-=-=-=
Powered by Blogilo

Compartilhe este post:

One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *